Bandeira trans
Bandeira trans (Foto: Reprodução)

Uma travesti, identificada como Paola, de 24 anos, morreu na quarta-feira (29), no Pronto-Socorro de Cuiabá, onde estava internada há 18 dias, em tratamento após ter sido esfaqueada em Alto Taquari, localizada a  486 km da capital.

O companheiro da vítima, um homem cis de 53 anos, é o principal suspeito de ter cometido o crime. De acordo com o Boletim de Ocorrência (B.O.) registrado sobre o caso, ele teria se armado com uma faca e golpeado a travesti no estômago após uma discussão no dia 11 de agosto.

LEIA MAIS:


Travesti é encontrada morta dentro de sofá em Praia Grande (SP)

TJRN julga inconstitucional norma da Anvisa que proíbe gays de doar sangue

A facada atingiu o intestino de Paola, que foi encaminhada ao Pronto-Socorro da capital, onde permaneceu até a sua morte. À Polícia, familiares da vítima relataram que ela possuía problemas mentais, mas não souberam dizer qual a patologia.

Não há informações se o acusado de ser o autor do crime foi preso. A investigação do caso será feita por responsabilidade da Polícia Civil.