Tom Daley e o marido Dustin Lance Black

O atleta britânico dos saltos ornamentais, Tom Daley,rebateu as críticas que vem recebendo nas redes sociais após ter se tornado pai, ao lado do marido Dustin Lance Black, de uma criança gerada através de uma barriga de aluguel.

Em entrevista ao tabloide The Telegraph, o atleta declarou que “muitas pessoas perguntaram por que não adotamos. Minha resposta é: Você não faria esta sugestão a um casal hétero que tivesse um filho biológico, faria?”.

Leia mais:


Jovem gay tem asilo reprovado na Áustria por não ser afeminado

Homem trans participa da nova temporada do Masterchef Profissionais

Em outro ponto, Daley, que faz parte da produção de um documentário sobre pais LGBTs que fazem uso desse método para se tornarem pais biológicos, afirmou que ele e o marido mantêm uma relação de convivência e proximidade com a mulher que alugou a barriga para a gestação da criança.

“Ela [a mulher] é parte da nossa vida como foi durante os nove meses de gestação. Algumas pessoas não tem relação com a pessoa que cede a barriga e até corta totalmente o vínculo, mas a gente não. Falamos sempre com ela.”

Para a fecundação foram usados espermatozoides de Tom e de Dustin. Os dois afirmam que não interessa saber quem fecundou o óvulo: “Somos ambos pais, é nosso filho. Não importa de quem foi o material genético. Ele é de nós dois.”

DEIXE UMA RESPOSTA