Bandeira trans
Bandeira trans (Foto: Reprodução)

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) reafirmaram, nesta quarta-feira (15), a decisão que passou a dar direito aos transgêneros de poderem alterar o registro civil sem necessidade da realização da cirurgia de redesignação do registro civil.

A corte já havia firmado o entendimento em março deste ano, por unanimidade, porém um recurso que questionava se a nova legislação valeria para casos concretos que aguardam sentença nas justiças estaduais ainda faltava ser aprovado e ficou acordado que a tese vale para todos os casos que estão pendentes.

LEIA MAIS:


78% dos usuários da PrEP são homens, revela Ministério da Saúde

Pai expulsa filha de casa após ela anunciar casamento lésbico: “Nunca tive uma decepção tão grande”

O STF decidiu em março que transexuais e travestis não precisam mais entrar com uma autorização judicial para que seja feita a abertura de um processo de retificação do nome civil. Agora o novo documento poderá ser feito diretamente no cartório.