Apenas os países da Europa não criminalizam a homossexualidade
Apenas os países da Europa não criminalizam a homossexualidade (Reprodução)

O Rio de Janeiro vai ganhar uma Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância – Decradi. A informação foi confirmada com o decreto publicado no Diário Oficial do Estado, na última sexta-feira (24).

Na Delegacia será possível registrar queixas de crimes de LGBTfobia, injúria, difamação e agressão, com a proposta ainda de acolher e recepcionar as vítimas dos crimes de ódio, através de um atendimento humanizado.

A unidade também vai propor o encaminhamento, quando necessário, das pessoas que sofrerem os crimes aos demais serviços públicos. O Decradi, foi criado através da Lei nº 5931/11, e de autoria da deputada estadual Átila Nunes que tem como objetivo defender as pessoas das ocorrências com motivação sobre o preconceito ou intolerância.


LEIA MAIS:

Pela 1ª vez, ex-The Voice Ju Moraes fala sobre sexualidade:”Sou gay, sou lésbica”

Gaby Amarantos interpreta paródia politicamente correta da música de Raul Seixas

A vítima será atendida pelo agente que vai encaminhá-la para o responsável da Decradi. “Será um espaço mais humanizado, onde as vítimas receberão o apoio necessário”, explicou Nunes.

As demais delegacias também passarão a contar com um agente que esteja inteirado no assunto, funcionando em conjunto com a Decradi, que vai assumir os casos mais graves.

6 COMENTÁRIOS

  1. ESTÁ AÍ UMA COISA QUE EU NÃO CONSIGO ENTENDER. SÓ NO RIO DE JANEIRO QUE OCORRE INTOLERÂNCIA???? SÓ O RIO DE JANEIRO MERECE TER ESTE TIPO DE DELEGACIA???? E DE QUE ADIANTA UMA DELEGACIA PRA ISSO SE ATÉ HOJE NAS ESCOLAS NÃO SE VISLUMBRA UM BELO E EXEMPLAR PROGRAMA QUE VISE RESOLVER ESTA QUESTÃO DESDE CEDO E NÃO QUANDO ELA JÁ SE TORNOU UM PROBLEMA INSOLÚVEL. TANTOS ANOS, TANTAS UNIVERSIDADES, TANTOS ESTUDOS, TANTA PORCARIA E AINDA ESTAMOS PATINANDO NESTA LAMA. É, AQUI O IMPORTANTE É TAPAR O SOL COM A PENEIRA.

  2. O governo do Rio não consegue cuidar sozinho da segurança do seu próprio estado, precisa ajuda Federal para tentar resolver o problema. Assassinato por todo lado, policial, cidadão, salário servidores baixos e atrasados e agora vai gastar dinheiro com delegacia para LGBT quando é só violência naquele lugar, drogas e tudo mais.

  3. Agora é oficial! Não se pode mais discordar de práticas homoafetivas, somos obrigados, compelidos a aceitar o inaceitável. Gritam ao quatro cantos “HOMOFOBIA” sem nem sequer saber o que isso significa. Quem define a Homofobia não são grupos LGBTehdhfkdlcdmddodmdd e mais um milhão de letras, quem define o que é homofobia é a ciência, a psicanálise, e homofobia não é discordar de práticas homoafetivas, homofobia é o ódio contra os homossexuais, ao ponto de agredí-los por isso, nunca ofendi, tão pouco agredi um homossexual, porém não acho bonito dois homens se beijando em praça pública, sou homofóbico por isso? Ah tenha dó, Brasil vai de mal a pior, as minorias mandam nas maiorias.

  4. Parece que vivemos um período de plena ditadura homossexual, enquanto a maioria da sociedade assiste passivamente a criação de segmentos minoritários ganhar privilégios, a esmagadoria maioria que paga seus impostos e banca toda essa política de inversão de valores, fica à merce, em segundo plano, sem atendimento sequer às suas necessidades básicas prioritárias, por parte dos governos.

DEIXE UMA RESPOSTA