O rapper Travis Scott
O rapper Travis Scott (Foto: Divulgação)

A modelo transgênero Amanda Lepore se pronunciou a respeito da polêmica que se envolveu, após ser cortada da capa do álbum do rapper cis Travis Scott e o ato foi recebido por muitas críticas e acusações de transfobia por ser a única a ser editada da foto tirada pelo fotógrafo David LaChapelle.

Em seu perfil no Instagram, Amanda minimizou o caso, mesmo após anteriormente questionar o motivo que levou a ser retirada da capa do trabalho fonográfico.“Nada além de amor para Travis e David. Obrigada por me receber e estou feliz por participar do álbum. Digam todos Amor”, escreveu.

LEIA MAIS:


Jornalista lembra discurso pró-gay de Hebe Camargo em seu programa:”Estão se libertando”

Jornalista Felipeh Campos revela ao vivo diagnóstico de câncer nos testículos: “Estou muito confiante”

“Uma garota não pode evitar. É muita distração para os olhos”, continuou acrescentando que não acredita que o fotógrafo fez por má intenção. “Ele foi o primeiro a me fotografar para diversas sessões de fotos de sucesso em museus de todo o mundo. É um amigo próximo e definitivamente não é transfóbico”.

Diante da repercussão, Scott se defendeu dizendo que já recebeu a imagem devidamente editada e que o designer responsável pelo corte justificou a atitude porque Amanda havia se sobressaído na foto. “Amanda, você ofuscou todo mundo, inclusive eu. Obrigado Amanda Lepore e as pessoas que vieram para a capa. Astroworld é sobre amor e expressão, não ódio”, explicou Travis.