Algumas obras da exposição QueerMuseu (FOTO: Reprodução)
Algumas obras da exposição QueerMuseu (FOTO: Reprodução)

A Queermuseu: Cartografia da Diferença na Arte Brasileira – polêmica exposição que sofreu censura no ano passado, após reclamações de grupos conservadores -, está de volta desta vez no Rio de Janeiro, na Escola de Artes do Parque Lage, onde teve a sua inauguração no sábado (18).

De acordo com a Agência Brasil, um grupo de ativistas LGBT discutiram com cerca de 30 manifestantes que protestaram munidos de cartazes contra o lançamento da mostra. A Polícia Militar chegou a ser acionada, porém não interviu no protesto.

O curador da mostra Gaudêncio Fidelis, lembrou da censura sofrida pela Queermuseu, que foi reaberta graças a doações do público feitas através de campanhas de financiamento. “Este momento é da democracia, da gente fazer frente ao obscurantismo. A sociedade brasileira mais progressista reabriu esta exposição, esta possibilidade da gente ter acesso ao conhecimento. O fascismo não terá espaço e o fundamentalismo, muito menos. O Rio de Janeiro está de parabéns, porque historicamente sempre esteve à frente dos movimentos, da vanguarda da arte e da política. O Rio representa muito bem a diversidade da arte brasileira”, afirmou em um breve discurso.


LEIA MAIS:

Ex-ativista LGBT, Val Kalende, anuncia que deixou de ser lésbica graças a Cristo

Victor Sarro posa de maiô para ensaio fotográfico que seria para ex-crush

Por causa de um dos pontos mais destacados como argumento para o fechamento da mostra, em respeito a presença de crianças durante excursões escolares, a entrada agora tem classificação etária para maiores de 14 anos, sendo que menores de 16, devem estar acompanhados dos pais ou responsáveis. Jovens abaixo da idade mínima tem o ingresso totalmente vetado.

Ao todo são 214 obras, de 82 artistas. A reabertura no Rio foi possível graças a doações de 1.659 pessoas, que totalizaram R$ 1,081 milhão. Em outra iniciativa para arrecadar verbas, o cantor e compositor Caetano Veloso fez um show e reverteu a totalidade da renda para a exposição.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA