Esteticista potiguar Igor Henrique doou parte da indenização de processo por homofobia conta casa de shows a instituições
Esteticista potiguar Igor Henrique doou parte da indenização de processo por homofobia conta casa de shows a instituições (Foto: Acervo Pessoal)

O esteticista Igor Henrique, de 31 anos doou parte da indenização no valor de R$ 10 mil, que recebeu de uma casa de shows, localizada em Natal, onde sofreu homofobia, para quatro instituições filantrópicas. O caso aconteceu há 11 anos, quando um segurança o convidou para se retirar do estabelecimento sob o argumento de estar utilizando roupas inadequadas.

“Eu sabia que não desrespeitava nenhuma regra, mas para evitar ainda mais constrangimento, fui embora. Na época, tinha apenas 20 anos. Fiquei abalado, procurei o problema em mim. Depois percebi que não havia problema e sim que me mandaram sair por outro motivo. Sofri crime de preconceito, homofobia”, relatou ele ao G1.

Com a ajuda de uma amiga advogada, Igor decidiu entrar com o processo que tramitou durante todo este tempo, que foi até a última instância e o potiguar resolveu pegar a primeira parte do dinheiro para ajudar a quem precisa como pagamento de uma promessa que fez a si mesmo no início da ação judicial.


LEIA MAIS:

Lanchonete de BH causa polêmica ao lançar sanduíche “Marielle Franco”

Ator de “Com Amor, Simon”7 se declara para namorado nas redes sociais ao compartilhar férias do casal

O esteticista ajudou a Sociedade Amigos do Deficiente Físico do estado (Sadef-RN), o Lar da Vovozinha, a Amor sem Raça Definida – ONG que resgata, trata e busca donos para animais abandonados; e a Amico – Associação Amigos do Coração da Criança.

“A justiça tarda mas não falha. Espero que meu caso inspire outras pessoas a ajudar quem necessita, não olhar apenas para o próprio umbigo. É surreal a sensação de saber que estamos melhorando vidas”, afirmou.

 

DEIXE UMA RESPOSTA