Arroz
Arroz (Foto: Reprodução/Internet)

Um arroz genético geneticamente modificado em laboratório promete ajudar no combate do vírus HIV foi o que o jornal National Academy of Sciences divulgou recentemente.

O estudo é um resultado do trabalho de cientistas do Reino Unido, Estados Unidos, e Espanha que desenvolveram uma pasta a ser aplicada na pele, poderia inibir o vírus e seus sintomas.

De acordo com os especialistas, o cereal é composto com três cereais microbicidas (2G12, lectina e cyanovirin-N). Em testes preliminares feitos in vitro, ao terem contato com o HIV, a substância atingem as células do organismo e neutralizam a ação.


LEIA MAIS:

Prefeito do sudoeste da França recusa permissão para casal gay construir casa

Bissexuais são os que menos costumam sair do armário, revela pesquisa

Os pesquisadores acreditam que o experimento pode ter o mesmo potencial dos medicamentos antirretrovirais, tornando-se uma opção de baixo custo para o tratamento de Aids em pessoas de países subdesenvolvidos, onde o acesso a esses medicamentos são mais difíceis.

Para que o arroz possa ser oferecido como alternativa ao tratamento dos soropositivos, os cientistas terão que comprovar a falta de efeitos colaterais prejudiciais à saúde, além de seguir outras restrições regulatórias nos países que pretendem desenvolver novas pesquisas.