Casal gay Elad e Andrew e filhos Gêmeos
Casal gay Elad e Andrew e filhos Gêmeos (Foto: Reprodução/Facebook)

O Parlamento de Honduras aprovou na última quinta-feira (16) a proibição da adoção de crianças por casais gays no país, considerado um dos mais pobres da América Latina. A decisão foi tomada junto com a sessão realizada para tratar sobre vários artigos a respeito da Lei de Adoção.

De acordo com a deputada Doris Gutierrez (Pinu-SD), a maioria entendeu que a proposta iria contra a Constituição do País, que reconhece apenas o casamento entre homem e mulher. “Esta nova lei não pode estar acima do que estabelece a Constituição da República”, afirmou ela.

LEIA MAIS:


Autor de novelas Tiago Santiago se casa nos EUA

Amigos de dançarino morto em Nova Iguaçu (RJ) acreditam que crime teve motivação homofóbica

Com isso, ficou acordado que “ninguém pode ser adotado simultaneamente por mais de uma pessoa, salvo o caso de adoção por cônjuges ou companheiros de lar em união de fato devidamente legalizada”, diz um dos artigos que regem a nova lei.

Para que o casamento entre pessoas do mesmo sexo se torne legal em Honduras, seria necessário reformar o artigo 112 da Constituição. Para isso, pelo menos 86 dos 128 deputados devem votar a favor do texto no Congresso Nacional.

DEIXE UMA RESPOSTA