Papa Francisco
Papa Francisco (Foto: Reprodução/Instagram)

Horas depois de condenar os escândalos de pedofilia na Igreja Católica, o Papa Francisco recomendou aos pais que, ao detectarem vestígios da homossexualidade em seus filhos, que busquem ajuda psiquiátrica (sic).

A declaração foi feita pelo pontífice durante conversa com os jornalistas no voo de volta do país europeu com direção a Roma.

Na ocasião, ao ser questionado por um jornalista o que ele, Papa Francisco, diria aos pais que observam orientações homossexuais em seus filhos, o mesmo disse o seguinte:


“Eu diria, em primeiro lugar, que rezem, que não condenem, que dialoguem, que deem espaço ao filho ou filha”, iniciou.

Leia mais:

Em Dublin, Papa Francisco encontra ativistas LGBT e lamenta abuso infantil: “Dor e vergonha para a comunidade católica”

Chef de cozinha barbudão rouba a cena no “Mais Você”

“Quando é observado a partir da infância, há muito que pode ser feito por meio da psiquiatria, para ver como são as coisas. É outra coisa quando se manifesta depois dos 20 anos”, orientou Francisco.

“Nunca direi que o silêncio é um remédio. Ignorar seu filho ou filha com tendências homossexuais é uma falha da paternidade ou maternidade”, concluiu.

Com informações da Agência Associated Press