A cantora Demi Lovato
A cantora Demi Lovato (Foto: Divulgação)

De acordo com o site TMZ, a cantora Demi Lovato pode ter sido vítima de overdose, após injetar oxicodona no organismo, mesma substância apontada como a causa da morte do cantor Prince, em 2016.

A publicação informou que a artista enviou uma mensagem para um traficante ir até a sua casa, em Hollywood Hills, às 4h, de 24 de julho, mesmo dia que ela deu entrada no hospital de Los Angeles, após realizar uma festa em sua casa, com opioide, analgésico semelhante a morfina.

A publicação dá conta ainda que este traficante tinha o hábito de comprar drogas do México e, aparentemente, a oxicodona encomendada pela cantora estava misturada com fentanil, um analgésico potente.


Ainda segundo o TMZ, Demi estava em contato com esse fornecedor de drogas desde abril, que ficou na casa da cantora até o momento que ela começou a sentir falta de ar e teria fugido assim que percebeu que ela tinha dificuldade de respirar.

LEIA MAIS:

Universidade demite professora após denúncias de assédio a aluno gay

Disney recebe críticas por escalar ator hétero para interpretar gay

De acordo com a revista People, a intérprete de “Sorry, Not Sorry” deixou o centro médico no sábado (04), ela foi direto para uma clínica de reabilitação. Os familiares da famosa estão tentando afastar pessoas “negativas”, que teriam sido responsáveis por fazê-la voltar às drogas.

Recentemente, Demi cancelou oficialmente os shows agendados para a América do Sul, que incluiria o Brasil, além do Chile e da Argentina, nesta quarta-feira (08). A notícia foi anunciada pelas produtoras responsáveis por levar os shows da artista para os países.

DEIXE UMA RESPOSTA