Casal gay Elad e Andrew e filhos Gêmeos
Casal gay Elad e Andrew e filhos Gêmeos (Foto: Reprodução/Facebook)

Uma mudança na nomenclatura adotada em alguns formulários oficiais da França pretende dificultar que casais homossexuais se declarem como pais de crianças. A decisão foi uma ordem do vice-premiê e ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini.

“Vamos defender a família natural fundada na união entre um homem e uma mulher. Vou exercer todo o poder possível”, explicou o líder do partido de extrema direita e anti-imigração Liga em entrevista a um jornal católico.

LEIA MAIS:


Brasil registra aumento de 386,4% de candidatos LGBT nas Eleições 2018

Brasil encerra Gay Games 2018 com 24 medalhas

Ao invés de “progenitor 1” e “progenitor 2”, o formulário para o registro de uma criança na Itália passará a ter “pai” e “mãe”. Na Itália, a gravidez de barriga de aluguel é ilegal, assim como a adoção de crianças por casais gays.

Apesar disso, tribunais concedem a condição de pai e mãe que tenha criança de um relacionamento anterior, ainda que o direito não esteja estabelecido na Constituição.

Com informações da agência Reuters.

DEIXE UMA RESPOSTA