Jamel Myles tinha 9 anos e se suicidou após se assumir homossexual na escola
Jamel Myles tinha 9 anos e se suicidou após se assumir homossexual na escola (Facebook)

Leia Rochelle Pierce, mãe do menino de 9 anos que cometeu suicídio após ser vítima de bullying homofóbico na escola ao se assumir gay, fez um desabafo rebatendo as críticas que passou a receber nas redes sociais.

Depois da repercussão da morte de Jamel Myles, Leia passou a ser alvo dos haters em sua conta no Facebook, com algumas pessoas criticando-a, inclusive, por ter dado apoio ao filho.

“Tudo o que você tinha que fazer para mantê-lo vivo era impedir que ele dissesse a todos [sobre sua orientação sexual], mas você não sabe em que merda de mundo você vive”, afirmou um internauta.


Leia mais:

Ex-funcionária diz que Aline Barros a demitiu por ser gay e pede R$ 1 milhão de indenização

Olívia Colmam fala sobre cena de sexo lésbico com Emma Stone

Ao responder um dos seus algozes, Leia declarou o seguinte:

“Espero que você encontre um pouco do amor que meu filho deixou aqui para compartilharmos. Eu sinto muito que você esteja cheio de ódio e eu espero que alguém lhe abrace. E se ninguém lhe disse hoje, você é incrível. Fique abençoado. Meu filho e eu vamos orar por você”, concluiu ela, ao responder com amor algumas das mensagens de ódio que está recebendo.

Stop this hateful stuff stay blessed sir hopefully you lose the hate in your heart..

Publicado por Leia Rochelle em Quarta-feira, 29 de agosto de 2018

DEIXE UMA RESPOSTA