A apresentadora Hebe Camargo
A apresentadora Hebe Camargo (Foto: Divulgação)

O jornalista Ignácio de Loyola Brandão lembrou um episódio que viveu junto a apresentadora Hebe Camargo ao ser convidado para uma entrevista no seu programa e ela fez uma declaração progressista em referência a comunidade gay.

Brandão contou que o discurso aconteceu quando a dama da TV anunciou a participação da cantora Gloria Gaynor responsável pelo hit I Will Survive, um dos maiores hinos gays. “Você viu essa mulher? Está levando muita gente a sair do armário”, lembrou ele ao jornal O Estado de S. Paulo.

“Fico curiosa, tudo que era camuflado, escondido, contra moral, está sendo aberto para o homem e a mulher. Esses gays, lésbicas, estão se liberando”, continuou ela.


Hebe ainda fez uma reflexão a partir da evolução do tema. “Como será esse amor entre pessoas do mesmo sexo? Não será um assunto para um grande programa? Onde vamos chegar? Mas é um mundo melhor, apesar de tudo. Principalmente se comparado com o meu, minha época, o que vi”, declarou segundo Brandão.

LEIA MAIS:

Gay em “Orgulho & Paixão”, Pedro Henrique Müller comemora retorno positivo: “Isso é representatividade”

Áustria recusa refúgio para jovem afegão por não ser “gay o suficiente”

Vale lembrar que há um tempo circula nas redes sociais um trecho da participação da estrela no programa Roda Viva, da TV Cultura, em 1987, no qual ela defende brevemente o apoio aos homossexuais. Na época em que a orientação sexual estava em voga por causa da epidemia de Aids que se alastrou no mundo.

Hebe morreu aos 83 anos, vítima de uma parada cardíaca em sua casa, no bairro do Morumbi, em São Paulo, decorrente de complicações de um câncer no peritônio, no qual lutou por dois anos.

Relembre discurso pró-LGBT de Hebe no Roda Viva em 1987: