O querelante está afastado por recomendação médica
O querelante está afastado por recomendação médica (Reprodução)

Um ex-carcereiro de uma prisão do Condado de Napa, na Califórnia, Estados Unidos, está processando seu ex-patrão, alegando traumas psicológicos após ser vítima de violência verbal-homofóbica ao ser chamado inúmeras vezes de “gay”.

Heterossexual casado com mulher, Dante Michelucci, de 41 anos, trabalhou no local de 2007 a 2018 até não aguentar mais o assédio, não apenas do patrão, mas dos demais colegas de trabalho.

Leia mais:


Cauã Reymond sobre cena de sexo gay: ‘Fiz como faço com mulher’

Justiça determina “Super Drags” como contraindicado para menores de 16 anos

Entre as brincadeiras, os outros empregados perguntavam sobre quantos boquetes ele havia feito, além de afirmar ter sido ridicularizado em um ambiente de trabalho hostil, que prejudicou sua saúde ao ponto dele precisar ser internado com paralisia facial causada por um estresse pós-traumático.

Atualmente, o querelante encontra-se afastado de suas funções por recomendação médica e move processo de indenização contra o antigo empregador.