Chris Donoho foi barrado em festa na piscina de hotel por usar sunga
Chris Donoho foi barrado em festa na piscina de hotel por usar sunga "muito curta" e "gay demais" (Foto: Reprodução/Twitter)

Um homem gay norte-americano Chris Donoho relatou em suas redes sociais um episódio no qual sofreu homofobia durante uma pool party que aconteceu em um badalado hotel de Las Vegas, o Encore Beach Club.

De a acordo com Chris, ele teria sido expulso do evento promovido no hotel por causa do tamanho da sua sunga, que segundo organizadores, era de um tamanho “muito pequeno” e “gay demais”.

LEIA MAIS:


Itaú lança edital para incentivar projetos de valorização da diversidade LGBT+

Ator Channing Tatum posa nu para livro de fotos

“Fui obrigado a deixar a piscina por usar uma sunga Mr Turk que eles disseram que não estava em conformidade com a marca da festa na piscina. Em outras palavras, fui expulso por ser um homem gay vestindo uma roupa de banho que era um pouco gay demais para o The Beach Club Encore de Las Vegas tolerar”, escreveu. Ainda no post, ele publicou um vídeo no qual aparece tentando explicar a situação para os seguranças.

Após a repercussão do caso Michael Weaver, o CEO da Wynn Resorts, grupo responsável pelo hotel, divulgou um comunicado afirmando que Chris foi chamado a atenção por causa das “políticas de código de vestuário em todo o resort”.

Confira a nota do Hotel na íntegra:

“Afim de manter uma experiência de cinco estrelas, o Wynn Las Vegas solicita que os hóspedes sigam determinadas políticas de código de vestuário em todo o resort. No Encore Beach Club, tínhamos uma política, claramente afixada na entrada, que proibia Speedos. Ao receber uma reclamação, analisamos a política e a alteramos.

A nova política permitirá a Speedos, mas proibirá roupas de banho indecentes e indecentes para homens e mulheres. Incluiremos a nova política de sinalização de entrada, bem como o site do clube, para ajudar os hóspedes a planejar de forma adequada e desfrutar de um ambiente acolhedor. Pedimos desculpas ao hóspede que foi afetado pela nossa política anterior.

Em relação aos hóspedes LGBTQ +, nossa política tem sido clara e consistente há anos: a Wynn agradece e valoriza todos os nossos hóspedes LGBTQ +. As decisões para aplicar as políticas são baseadas unicamente no comportamento do hóspede ou, neste caso, no vestuário. Nós sempre e continuaremos a aplicar políticas de vestuário igualmente a todos os nossos hóspedes, independentemente da orientação sexual.”