Opção da foto de casal gay se beijando causou polêmica no Pão de Açúcar
Opção da foto de casal gay se beijando causou polêmica no Pão de Açúcar (Foto: Reprodução/The Intercept)

Uma foto de um casal gay se beijando estrategicamente posicionado no Pão de Açúcar, no Rio de Janeiro, causou polêmica entre os turistas que se depararam com a imagem colocada há três meses e gerou uma série de reclamações.

No ponto turístico, os visitantes podem ter fotos tiradas em frente a uma tela verde através de uma empresa de fotografia e o balcão exibe várias amostras de cliques feitoas anteriormente. Porém, a imagem de dois brasileiros se beijando romanticamente com o Cristo Redentor ao fundo tem dividido opinões.

O gerente Pedro Lotti explicou que a decisão foi feita para trazer maior representatividade aos clientes gays. “Fiz isso especificamente porque aproximadamente 70% de nossos funcionários são homossexuais e têm problemas sérios por causa disso“, contou ao The Intercept.


“Na verdade, demorou um pouco para poder ter uma foto de um casal gay se beijando, porque a maioria tem medo de fazer isso. Sempre, na entrada, percebi que os casais do mesmo sexo eram cautelosos ou com medo de tocar, dar as mãos ou beijar em suas fotos.”

LEIA MAIS:

Candidata trans ao Miss Bumbum apoia Bolsonaro e causa revolta de LGBTs: “Arrependida

Afastado da TV, protagonista de Kyle XY vira youtuber e compartilha rotina com marido e filho

“Sempre que eu via um casal que achava que poderia ser gay, eu perguntava: ‘Você é um casal?’ Se eles dissessem sim, eu lhes dizia: ‘Se você quer dar as mãos ou beijar na foto, você deveria”, relatou.

Lotti afirmou que recebe muitas queixas por causa da foto e a maioria justifica que o registro está na altura dos olhos das crianças, o que pelo entender deles seria inapropriado aos menores. “Recebemos reclamações todos os dias. Eles costumam reclamar, especificamente, que a foto está na linha de visão para as crianças e estão com raiva porque seus filhos vão ver a foto. O problema é sempre com os pais, não as crianças. Dependendo de como os pais respondem, isso determina se as crianças reagem positivamente ou negativamente”, analisou.