Modelo Rodrigo Alves, o Ken Humano (Foto: Reprodução/Instagram)

Expulso na semana passada do Celebrity Big Brother, na Inglaterra, depois de usar a palavra “nigger” em uma conversa para exemplificar a sua preferência por homens de pele negra. O termo, entretanto é altamente pejorativo e considerado racista na língua inglesa, o modelo Rodrigo Alves, o Ken Humano, afirmou em entrevista ao Notícias da TV, que se arrependeu da declaração, mas que negou que seja racista.

“Eu não sou racista. Eu disse que gosto de homem de cor escura, porém usei a palavra negro (“nigger”) e, então, fui acusado de racismo”, explicou.

LEIA MAIS:


SBT some com casal gay de novela mexicana “Que Pobres Tão Ricos”

Foto de Carlos Alberto de Nóbrega nu em praia de nudismo circula na web

Ainda na entrevista, o famoso disse que pediu a produção para sair do programa após descobrir que haviam duas pessoas que já tinham sido presas. “Depois de uma semana na casa, descobri que havia duas pessoas que tinham sido presas: uma menina que era prostituta de luxo e um rapaz que batia na mulher. Como eu sou muito preocupado com a minha imagem, não quis mais estar associado com essas pessoas. Então, pedi para sair depois de nove dias no show”, contou.

Sobre o apelido que o tornou conhecido, Alves disse não gostar do título. “Eu não quis ser conhecido como Ken Humano”, disse acrescentando sobre o número de intervenções pelas quais se submeteu. “Fiz 62 plásticas, incluindo a remoção de quatro costelas, com um total gasto de 528 mil libras esterlinas (o equivalente a quase R$ 3 milhões)”, completou.

DEIXE UMA RESPOSTA