O ganso Thomas, os cisnes Henry e Henriette e seus filhos
O ganso Thomas, os cisnes Henry e Henriette e seus filhos (Foto: Reprodução/Facebook)

O relacionamento homoafetivo entre o ganso Thomas e o cisne Henry, que viveram juntos por quase 30 anos em um zoológico na Nova Zelândia, pode ser homenageado, com a criação de estátuas de bronze. Thomas morreu em 2017, e o pássaro de quase 40 anos foi enterrado ao lado de seu parceiro Henry, que morreu em 2009.

Os gansos vivem em grupos familiares pequenos e formam casais vitalícios, mas Thomas se separou dos demais membros da sua espécie para viver com companheiro.

O casal viveu junto por cerca de 18 anos, até Henry trocar Thomas por uma cisne Henrietta. Porém, Thomas logo se juntou, formando uma família. Os três passaram a viver em convívio, junto com os filhos fruto da relação dos cisnes.


LEIA MAIS:

Semáforos de Manchester ganham projeção especial para celebrar Orgulho LGBT

Kelly Clarkson rebate fã homofóbico: “O ódio não merece holofote”

Agora, a artista local Eileen Thomas iniciou um projeto de financiamento coletivo com arrecadação de 40 mil libras (cerca de 210 mil reais) para criar uma estátua de bronze do trio que devem ser exibidas na costa de Kapiti.

“Era uma coisa icônica, Waikana e poderia até usar a estátua como uma marca”, afirmou o guia do santuário Mike Peryer ao site Stuff.