Símbolo da luta contra o HIV/Aids
Símbolo da luta contra o HIV/Aids [Foto: Reprodução/Internet]

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) divulgou nesta quarta-feira (25), o levantamento sobre os novos números da contaminação do HIV no mundo. Dados levantados pela entidade afirmam que uma em cada três adolescentes entre 15 e 19 anos são infectadas pelo vírus. O resultado está sendo considerado como um alerta para uma crise pública esquecida.

De acordo com dados apresentados na 22ª Conferência Internacional da Aids em Amsterdã, as meninas costumam ser vítimas de dois terços das infecções de todo o mundo nesta faixa etária. “Na maioria dos países, mulheres e meninas não têm acesso às informações e serviços necessários, nem têm a oportunidade de recusar sexo desprotegido”, afirmou a diretora-geral da Unicef, Henrietta Fore no comunicado.

LEIA MAIS:


Jovem chinês passa por cirurgia após introduzir cabo USB no pênis

Casal gay esfaqueado por filho adotivo nos EUA está em estado grave

Em apenas 2017, cerca de 130 mil mortes foram registradas de pessoas com menos de 20 anos ligadas à Aids e 430 mil novas infecções por HIV ocorreram nessa faixa etária. O número de óbitos em garotas entre 15 e 19 anos está estagnado, enquanto em outras faixas etárias vem caindo desde 2010.

A Unicef acredita que a falta de preparo dessas garotas, somada a falta de informação, sejam os principais motivos para as novas Infecções. “Sabemos que isso está ligado ao status de inferioridade conferido às mulheres e meninas em todo o mundo”, declarou a atriz sul-africana Charlize Theron aos delegados da conferência.

As informações são da agência AFP.

DEIXE UMA RESPOSTA