Vídeo de PM beijando outro homem repercute nas redes sociais
Vídeo de PM beijando outro homem repercute nas redes sociais [Foto: Reprodução/Redes Sociais]

O policial militar Renato Nobile negou em entrevista ao programa Conexão Repórter, do SBT, ser o autor das mensagens de ódio publicadas em seu perfil no Facebook contra o soldado Leonardo Prior, que começou na semana passada a receber ameaças de cunho homofóbico, após um vídeo no qual aparece fardado e beijando outro homem no metrô viralizar nas redes sociais.

O agente afirmou por telefone que tudo não passou de uma armação contra ele e a sua conta na rede social foi invadida por hackers, além de assegurar que nunca teve qualquer problema com gênero. O texto diz que a PM não aceita “policial fardado em pleno metrô beijando um homem na boca.”

O post ainda continua com insultos a Leonardo, inclusive com desejo de morte, simplesmente por ele ser gay: “Desgraçado! Desonra para minha corporação. Esse tinha que morrer na pedrada! Canalha safado!”, disparou xingando também aqueles que não concordem com o seu posicionamento. “Se alguém não gostar desse comentário Foda-se! Você também!”, finaliza.


VEJA TAMBÉM: Salvador ganha 1º ambulatório para tratamento de pessoas trans na Bahia

O soldado da polícia militar Leandro Prior pediu afastamento médico no último dia 29, após a repercussão negativa da divulgação de um vídeo no qual aparece fardado dando um “selinho” em outro homem durante uma viagem no vagão da Linha 3 – Vermelha do Metrô de São Paulo.

O policial teme que o burburinho causado pela divulgação do vídeo atrapalhe sua carreira na PM, onde atua há quatro anos. O ataque o deixou tremendamente abalado a ponto de ter que se internar em uma clínica de repouso.

LEIA MAIS: Galã gay dos anos 1950, Tab Hunter morre aos 86 anos

Em nota, a Policia Militar disse que o “o policial procurou o serviço médico da instituição e foi encaminhado para tratamento de saúde, por isso está afastado”, acrescentando que as mensagens de natureza homofóbica direcionadas ao soldado serão apuradas. “Além da investigação, a instituição colocou à disposição do policial militar medidas protetivas, por meio do Programa PM Vítima, da Corregedoria”, continua o texto.

A conduta do PM dentro do vagão, enquanto estava em exercício da profissão, por estar utilizando o uniforme da corporação, será investigada de maneira puramente administrativa por demonstrar “postura incompatível com os procedimentos de segurança que se espera de um policial fardado e armado, que exigem que esteja alerta”, ressalta ainda o comunicado.

De acordo com o advogado de Prior, ele deve retornar ao trabalho, já no dia 11. “Ele está internado em uma clínica de repouso para tratamento psiquiátrico. Está se recuperando das agressões que sofreu, que foram graves. Logo ele retornará ao trabalho”, finalizou.

As informações são do G1.

Suposto post de Renato Nobile contra soldado Leonardo Prior afastado após beijar homem no metrÔ
Suposto post de Renato Nobile contra soldado Leonardo Prior afastado após beijar homem no metrÔ (Foto: Reprodução/Facebook)

 

1 COMENTÁRIO

  1. HAAHHAHAHAHA QUER DIZER ENTÃO QUE AQUELA MENSAGEM APARECEU SOZINHA??!! SE MANCA SEU PRECONCEITUOSO, VOCÊ FEZ ISSO PORQUE ACHOU QUE NÃO IA DAR NADA PRO SEU LADO, MAS NÓS NÃO ESTAMOS MAIS SOZINHAS, SOMOS MUITOS E VAMOS DESTRUIR ESSE PRECONCEITO, MESMO QUE ISSO DEMORE MAIS ALGUNS ANOS.

DEIXE UMA RESPOSTA