Parada da Cidadania LGBT de Campo Grande
Parada da Cidadania LGBT de Campo Grande (Foto: Flávia Galdiole/TV Morena)

Completando o seu 17º aniversário, a Parada da Cidadania LGBT de Campo Grande, aconteceu neste sábado (29), no Mato Grosso do Sul, para comemorar as conquistas alcançadas por toda a comunidade. Com muita descontração, cerca de 15 mil pessoas se aglomeraram na concentração que começou por volta das 08h, na Praça Ary Coelho e seguiu até a madrugada na casa de shows Jeremias.

Com o tema “Emponderamento LGBT, nosso voto, nossa voz”, o evento foi promovido pela Associação de Travestis e Transexuais de Mato Grosso do Sul (ATMS) e teve o intuito de demonstrar que é a vez de garantir a força dos LGBTs e a igualdade de direitos na sociedade.

A coordenadora municipal de Políticas Públicas LGBT, Cris Stephany, fez um balanço dos avanços que o movimento conseguiu desde a primeira edição, até os dias atuais. ”A primeira edição foi literalmente uma parada. Os comerciantes fecharam suas portas pra nós e ficamos em um grupo de 300 pessoas na praça Ary Coelho fazendo cartazes pedindo por respeito e reconhecimento. Hoje a situação é outra, os comerciantes nos apoiam e ambulantes vendem produtos para nós aqui no meio do pessoal”, explicou ela para o Campo Grande News.


LEIA MAIS:

Cantora trans angolana Titica lança clipe em parceria com Pabllo Vittar; assista “Come e Baza”

Uma em cada três adolescentes são infectadas pelo vírus HIV, revela Unicef

Apesar da conquista de direitos, a manifestação não é só comemoração, afinal o Brasil é o país que mais mata pessoas LGBT no mundo. ”Se formos comparar o Brasil com qual país da Europa, aqui há 150 mais chances de um gay, uma lésbica, um trans ou uma travesti ser assassinado”, sinalizou Cris.

A Parada ainda contou com participantes internacionais. Um ônibus trouxe cerca de 40 pessoas da Bolívia e de Corumbá para curtir a festa em Campo Grande. Para o grupo, que veio de tão longe, o que mais os atrai a ponto de pegar a estrada é a animação que não existe em suas cidades natais.

DEIXE UMA RESPOSTA