O ator Bruno Gagliasso
O ator Bruno Gagliasso [Foto: Divulgação/Havaianas]

Mesmo após se pronunciar sobre os tweets antigos que voltaram a circular na web, o ator Bruno Gagliasso continua no alvo dos internautas, que estão cobrando das marcas que já tiveram o galã como garoto-propaganda, um posicionamento a respeito da conduta do pai de Titi.

A Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual da Prefeitura do Rio de Janeiro (Ceds) esclareceu que Gagliasso fez parte da campanha realizada em 2015, ainda na gestão anterior, mas não faz mais parte do seu quadro atual.

“A Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual vem a público esclarecer que, à campanha contra LGBTfobia que circula na internet, na qual o garoto propaganda é a ator Bruno Gagliasso, foi produzida pela gestão anterior. O ator está sendo acusado de homofobia e lesbofobia por mensagens postadas no Twitter.A campanha fez parte do evento “Rio Sem Preconceito”, no ano de 2015, em que foram gastos quase 2 milhões de reais para promover à festa.A atual gestão da Ceds Rio descontinuou o show “Rio Sem Preconceito” para priorizar os trabalhos sociais de apoio aos vulneráveis e aposta em militantes e ativistas para trazer visibilidade para causa LGBTI”, diz o comunicado.


Em seu perfil no Facebook, o coordenador Municipal Nelio Georgini disse que não irá julgar a atitude do ator e explicou que a campanha do marido de Giovanna Ewbank custou dois milhões de reais.

LEIA MAIS:

Chico Pinheiro dá selinho em amigo para comemora dia do beijo:”Viva e deixe viver”

Youtuber Cauê Moura também tem tweets antigos homofóbicos expostos na rede

“Não me colocarei como juiz do ato do ator. Parece ser um cara do bem que errou e, muito menos, da gestão passada, mas só quero lembrar a população carioca que este evento de premiação Rio sem Preconceito custou quase dois milhões de reais aos cofres públicos. Quanto ao resto, há pessoas mais competentes, como: ativistas e militantes”,  escreveu.

O banco Itaú também se pronunciou em sua conta oficial no Twitter. “Nós repudiamos todo tipo de preconceito e discriminação. Esse vai ser sempre o nosso posicionamento. O ator citado não faz mais parte das nossas campanhas”, disse em resposta à uma seguidora.

O ator Bruno Gagliasso se pronunciou sobre os tweets antigos com conteúdo homofóbico que começaram a circular nesta quarta-feira (04), garantindo que as mensagens, datadas de 2009, não refletem o seu posicionamento atual. “Estou aqui em 2018 respondendo com minhas ações e atitudes por quem já fui também em 2009 e mesmo antes disso. De alguma forma, todos estamos. Não é passando o pano no preconceito, mas sim, passando tudo a limpo, que o mundo vai se tornar um lugar melhor”, declarou ele.

DEIXE UMA RESPOSTA