Elijah Stephens e namorada
Elijah Stephens e namorada (Foto: Reprodução/Daily Mail/Acervo Pessoal/)

Cirurgiões criaram um pênis para o jovem transgênero Elijah Stephens utilizando parte da pele do seu antebraço para construir o órgão que dá a ele todas as sensações normais da pele, e não interfere no seu prazer no momento do sexo, podendo até lhe causar orgasmos.

A intervenção foi liderada pelo médico Jonathan Keith, especialista em microcirurgias que explicou que para o procedimento utilizou parte da pele do membro para criar “um tubo dentro de outro tubo” reconectando os nervos da pele do braço com os nervos do clitóris para que ele pudesse ter a sensação de tato neste novo órgão.

Já as veias da pele foram conectadas às artérias principais do fêmur. Já o tecido deixado pelo antebraço, foi refeito através de parte do tecido da coxa.


Stephens já havia passado por outros procedimentos como parte da sua transição, que iniciou quando tinha 18 anos, como a mastectomia, reconstrução da região do peito, a hiresctomia, retirada do útero.

LEIA MAIS:

Roteirista de Pose, Janet Mock se torna 1ª trans negra a escrever uma série na TV americana

PM nega ser autor de mensagem homofóbica contra colega que beijou homem em metrô

“No ambiente que eu cresci em New Jersey nos anos 1990 não havia uma única palavra para descrever o que eu sentia. Eu não me sentia ‘lésbica’. Eu não ouvi a palavra ‘transgênero’ até ter 18 anos, e não foi nem na TV ou jornais. As pessoas simplesmente usavam o termo ‘mudança de sexo’”, declarou ele ao Dailymail.

O jovem ainda acredita que a sua história é um incentivo a outras pessoas com histórias semelhantes a lutarem pelos seus sonhos: “Sei que as pessoas vivem com medo de se assumirem, de retaliações, das repercussões nas redes sociais que hoje eu enfrento. Mas isso não deveria intimidá-las. Essas pessoas da internet não te conhecem. Não tem nada mais assustador que se esconder de si mesmo”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA