Uma foto da vereadora Marielle Franco em exposição foi alvo de vandalismo em Maringá
Uma foto da vereadora Marielle Franco em exposição foi alvo de vandalismo em Maringá (Foto: Reprodução/G1)

Uma foto da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), assassinada no centro do Rio de Janeiro a tiros em março deste ano, foi rabiscada com insultos homofóbicos ao ser exposta em uma mostra na biblioteca da Universidade Estadual de Maringá (UEM), no norte do Paraná. Imagens da câmera de segurança serão analisadas para identificar os autores do vandalismo.

Os vândalos rabiscaram a foto da parlamentar, que faz parte da exposição “As várias formas de genocídio da mulher negra – Com Homenagem a Marielle Franco”, organizada através do Núcleo de Estudos Interdisciplinares Afro Brasileiros (Neiab), com os dizeres: “Lésbica foi um mal exemplo (sic)”.

LEIA MAIS:


Aguinaldo Silva sobre como saiu do armário:”Quando nasci e soltei o 1º berro”

Bemti lança clipe de”Tango” com Johnny Hoker; assista

Para a coordenadora do Neiab, Marivânia Conceição Araújo, o ato configura mais uma demonstração de violência contra a população negra. “Infelizmente é mais uma forma de violência direcionada. Quando a luta contra o preconceito começa a ter mais visibilidade, a população negra começa ter voz, sempre ocorrem reações contrárias. Isso é desagradável, é uma violência contra a mulher negra e contra a condição pessoal da ex-vereadora”, afirmou.

Além da imagem que foi vandalizada, outras duas fotografias de Marielle fazem parte do evento, porém essas seguem intactas. A exposição foi montada no dia 23 e segue na biblioteca até o dia 30, e traz retratos de 21 mulheres negras vítimas de assassinato, nos últimos anos.

DEIXE UMA RESPOSTA