O cantor George Michael
O cantor George Michael (Foto: Divulgação)

O ex-namorado de George Michael, Fadi Fawaz, fez uma declaração ao tabloide The Sun que traz uma reviravolta na história da morte do cantor, até então tida como ocorrida por causas naturais. De acordo com o ex-companheiro, na verdade, o artista cometeu suicídio.

O jornal teve acesso a e-mails nos quais Fawaz afirma que Michael não morreu no dia de natal de 2016 (25 de dezembro), e sim um dia antes do que foi divulgado à imprensa. “Bem, deixe-me dizer, George morreu no aniversário de sua mãe, então isso pode responder a algumas perguntas”, disse. A mãe do músico, Lesley Harrison, que morreu vitima de um câncer em 1997, nasceu no dia 24 de dezembro de 1938.

LEIA MAIS:


Thammy Miranda não tira o chapéu para tia Sula Miranda no Programa Raul Gil: “Acredita que Deus vai me mudar”

Projeto de nova constituição de Cuba abre caminho para legalização de casamento gay

Fawaz ainda conta que Michael não foi a óbito em sua primeira tentativa. “Sem mencionar que foram necessárias cinco tentativas para acabar com a vida dele. Eu acho que é importante para a história.”

Na época da morte de George Michael, Fadi havia contado à polícia que encontrou o corpo do namorado na hora do almoço do dia 25 de dezembro, em Oxon, na Inglaterra. O laudo médico constatou causas naturais para a morte do astro, como cardiomiopatia dilatada com miocardite e fígado gorduroso.  

1 COMENTÁRIO

  1. Ele era depressivo e nunca soube lhe dar com a morte de pessoas que ele amava. Eu como fã sinto demais a partida dele. Amo George Michael, ele era único, um grande talento, morreu de tristeza, ele não era feliz, saudades ❤💔

DEIXE UMA RESPOSTA