Vacina
Vacina (Foto: Reprodução/Internet)

Uma pesquisa realizada pela principal clínica especializada em gênero no Reino Unido, a Tavistock and Portman NHS Foundation Trust, constatou um aumento no número de crianças trans que buscam auxílio médico e psicológico para entender a própria identidade de gênero.

De acordo com os dados levantados, o número de menores que resolveram procurar apoio cresceu em 25% no último ano em comparação com o ano anterior. Além de mostrar que anualmente cerca de 300 jovens escolhem fazer tratamento para atrasar a puberdade  e ter tempo para refletir sobre a identidade de gênero.

LEIA MAIS:


Pais surpreendem filhos durante Parada LGBT de Dublin em campanha de marca de automóveis

Jojo Todynho lança o clipe de “Arrasou Viado”; assista

O estudo foi divulgado na última semana na BBC e também publicado na semana passada no site britânico “BMJ Journal”, uma das mais influentes publicações de medicina do mundo, que explicou que este processo costuma ser feito com a prescrição de medicamentos e injeções que “bloqueiam” os hormônios do sexo de crianças trans para que não desencadeiem as mudanças físicas típicas dessa fase. O tratamento está disponível para menores de 16 anos.

“A maioria dos jovens escolhe fazer o tratamento ‘bloqueador’ para se sentirem confortáveis em seus corpos, enquanto deixam em aberto o gênero com o qual se identificam para pensar no futuro”, diz o estudo da clínica londrina.

DEIXE UMA RESPOSTA