O ator Felipe Titto
O ator Felipe Titto (Foto: Divulgação/TV Globo)

Primeira opção para interpretar o “par romântico” de Nego do Borel, no clipe de “Me Solta”, papel que ficou com Jonathan Dobal, Felipe Titto contou em seu perfil no Twitter que não viu problema em fazer a cena do beijo gay, mas que questionou se o momento não seria feito de uma maneira “gratuita”.

“Quando ele me disse que tinha um beijo, o que foi questionado foi o seguinte: ‘Nego, para mim não tem problema nenhum, sou ator, dentro do contexto, a gente faz. Mas, o quão gratuito seria ou não esse beijo?’. Porque é o seguinte: isso contextualizado, legal, mas de uma forma gratuita…”,  escreveu o ator prevendo as críticas que o vídeo recebeu, após o seu lançamento na segunda-feira (09).

“Isso foi o único debate entre eu e o Nego. Pô, será que isso não fica muito gratuito? A minha única parada era essa: que classe a gente vai representar? O que a gente está defendendo? Foi por isso que eu contestei”, continuou.


LEIA MAIS:

Repórter da Globo exibe volume em calção e agita redes sociais

Programa de Pabllo Vittar no Multishow concorre em premiação européia

No entanto, o motivo para que Titto não participasse da produção seria a incompatibilidade das agendas. “Quando ele me deu a data da gravação, eu disse que não podia, pois estaria em Miami fazendo uma campanha e não casou a data. Não furei de última hora. Jamais furaria um trabalho”, explicou.

O artista ainda usou o seu espaço na rede social para se defender das acusações que começaram a circular na mídia, que davam conta que ele teria sido trocado por desistir da gravação em cima da hora. “Não sou irresponsável nem homofóbico”, finalizou.