Conta de restaurante
Conta de restaurante (Foto: Reprodução/Internet)

Um casal gay italiano afirma ter sido ofendido por um garçom no sábado (21), após um jantar no restaurante “Locanda Rigatoni”, em Roma. Ao receberem a conta, eles perceberam que havia escrito a palavra “Frocio”, termo agressivo para se referir a homossexuais, referente a “veado”, no Brasil. As informações são da agência ANSA.

O caso foi denunciado pelo porta-voz da entidade Gay-Center, Fabrizzio Marrazzo, que contou já ter recebido ameaças de morte graças a repercussão do episódio. “Os meninos reclamaram com o garçom dizendo que aquilo não era engraçado, mas o funcionário, rindo, alegou que tinha sido um erro do computador”, relatou.

Ainda de acordo com Marrazzo, a proprietária apoiou a argumentação do garçom. “Depois de 30 minutos de discussão com a dona, que não pediu desculpas, ela disse que eles poderiam ir embora sem pagar a conta”, descreve em nota do Gay Center. A confusão não parou por aí, pois o garçom ainda se voltou contra o casal afirmando que havia passado vergonha por causa deles.


“Infelizmente, todos os anos recebemos mais de 20 mil contatos pelo nosso serviço, por episódios de homofobia, e muitos desses são vistos como piadas pelos agressores, mesmo em casos de violência física. Isso é inaceitável. Convidamos todos os cidadãos e turistas a boicotarem o estabelecimento”, lamentou o representante da instituição LGBT.

LEIA MAIS:

Silvio Santos questiona sexualidade de convidado e recebe críticas nas redes sociais

Diretor é demitido da Disney após tweets antigos sugerindo pedofilia virem à tona

Com a repercussão do caso, os donos do estabelecimento também reclamaram de ameaças. “Foi um contínuo recebimento de telefonemas violentos e vulgares, além das ameaças de morte e de danos ao local.”

O restaurante pediu desculpas pelo ocorrido e afirmou que o autor da ofensa já foi afastado, apesar de ter sido defendido no momento do ocorrido. “Pedimos novamente desculpas pelo ocorrido ao casal e pedimos que a comunidade LGBT nos ajude, para que episódios vergonhosos como esse nunca mais aconteçam”, alegou os proprietários.

Na manhã do domingo (22), entretanto, militantes de extrema direita se reuniram em frente ao restaurante prestando solidariedade ao garçom. “O lobby gay na Itália é muito influente e mostrou seu poder ao conseguir que o garçom fosse despedido e tido como um dos piores criminosos”, escreveu Partido italiano Força Nova em sua página no Facebook.

DEIXE UMA RESPOSTA