Candidato a presidência do PSOL, Guilherme BoulosPré-candidato a presidência do PSOL, Guilherme Boulos
Candidato a presidência do PSOL, Guilherme Boulos (Foto: Reprodução)

Líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, anunciou no sábado (21), no centro de São Paulo, a sua candidatura à presidência da república pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), que conta com 26 propostas dedicadas à cidadania LGBT.

Dentre os itens, que demonstram ser a favor da diversidade, e estão disponíveis para a consulta dos eleitores no site do Partido, estão a inclusão de pessoas trans na Lei do Feminicídio, a criação de campanha de combate contra o suicídio entre membros da comunidade LGBT e o debate sobre gênero como disciplina nas escolas.

LEIA MAIS:


Thammy Miranda não tira o chapéu para tia Sula Miranda no Programa Raul Gil: “Acredita que Deus vai me mudar”

Armando Babaioff curte show de Daniela Mercury enrolado em bandeira LGBT

O eixo teve a sua criação através apenas de mulheres transgêneros, homens e pessoas cis não participaram desta concepção. As mulheres trans responsáveis pelo trabalho final são a cartunista Laerte e a professora Luiza Coppiete.

A chapa terá como candidata a vice-presidente, a ativista indígena Sônia Guajajara, também do PSOL, que terá como principal base o combate aos privilégios, assim como lançar estratégias para combater a crise econômica. A legalização do aborto, desmilitarização da polícia e a reforma agrária também fazem parte das propostas da equipe.