Travesti Kellyta de Oliveira
Travesti Kellyta de Oliveira (Foto: Divulgação/Polícia Civil TO)

A justiça de Tocantins acatou o pedido para transferir a travesti Kellyta Rodrigues de Sousa, de 29 anos, para um presídio feminino. Ela foi presa na última quarta-feira (07) suspeita de assassinar outra travesti identificada como Vitória Castro em abril de 2017. As informações são do G1.

A decisão foi assinada pelo  juiz Antonio Dantas de Oliveira Júnior que entendeu os direitos reservadas a acusada de ficar em uma prisão junto com outras pessoas que têm a sua identidade de gênero. “Os direitos humanos precisam sair do papel e serem cumpridos, é que o discurso, por si só, é um natimorto”, alegou o magistrado na sentença.

LEIA MAIS:


Governo brasileiro divulga manual com alertas para torcedores LGBT durante Copa na Rússia

Thammy Miranda se declara para esposa no dia dos namorados, mas revela: “estamos brigados”

A Secretaria de Cidadania e Justiça, que administra o sistema prisional, disse que a transferência já foi feita e que Kellyta está em uma cela isolada na Cadeia Pública de Babaçulândia.

De acordo com a Polícia Civil local, Kellyta é acusada de matar Vitória Castro, com quem dividia o ponto há alguns anos junto com outras travestis. Porém, ela foi espancada e morta em decorrência de um traumatismo craniano.

DEIXE UMA RESPOSTA