O cantor e ator Ricky Martin
O cantor e ator Ricky Martin (Foto: Divulgação)

O cantor Ricky Martin revelou em entrevista ao The Hollywood Reporter que por conta da homofobia, escondeu muitos dos seus ex-namorados, quando ainda vivia dentro do armário.

“Você sabe quantos amantes eu tive que esconder do público, que eu não permitia que ninguém visse porque eu estava com medo?”, questionou o porto-riquenho à publicação.

Intérprete de Antonio D’Amico, parceiro de Gianni Versace, na atual temporada de American Crime Story que retrata os últimos passos do estilista, assassinado em 1997, o ex-menudo fez um paralelo da sua experiência com a sexualidade com o personagem principal da produção.


“[Versace] estava sendo corajoso o suficiente para sair do armário e apresentar seu parceiro em público. Eu lhes digo isso, e meu coração acelerou porque eu passei pelo mesma situação de um homossexual ”, comparou.  

LEIA MAIS:

Nicole Bahls rebate críticas após usar gíria gay: “Sou uma travesti”

Depoimento de transexual no Jornal Nacional ganha elogio de William Bonner e chama a atenção nas redes sociais

“Gianni Versace passou pela mesma coisa também [que ele] e para mim, isso foi uma lição. Você tem que ser forte, você tem que ser corajoso, você tem que ser você mesmo e você tem que ter orgulho de quem você é e não ter medo”, declarou.

Martin espera que com o trabalho possa dar visibilidade às minorias. “Eu estava trabalhando com Ryan [Murphy], diretores incríveis, grandes escritores e, é claro, um incrível grupo de atores que estavam sempre comigo, então tudo que eu queria era falar em nome daqueles que não são está sendo ouvido”, disse.

O marido de Jwan Yosef ainda completou: “Infelizmente, hoje em dia, ainda lidamos com homofobia e acho que não é como [Versace] morreu, é por isso que permitimos que isso acontecesse.”

DEIXE UMA RESPOSTA