O jogador belga Radja Nainggolan
O jogador belga Radja Nainggolan (Foto: Divulgação)

O jogador Belga Radja Nainggolan que não foi convocado para defender o seu país na Copa do Mundo, comentou sobre temas que vão além das quatro linhas, dentre eles a presença de homossexuais no futebol, durante o programa de TV local “Gert Late Night”.

“Os jogadores não se assumem gays porque têm vergonha. Eles não se sentiriam confortáveis. O futebol é conhecido pelas belas mulheres que o rodeiam”, opinou.

LEIA MAIS:


“Vontade de me matar várias vezes”, revela Mahmoud por causa de homofobia no Líbano

Paulo Zulu lembra reação quando teve nude vazado: “Chorava o dia inteiro. Queria sumir”

Apesar de ser heterossexual, o meia-campista é um dos poucos do esporte que defendem os direitos LGBTs e combatem a homofobia. Além disso foi visto várias vezes em eventos como a Gay Village de Roma na companhia de amigos, além de falar abertamente sobre a sexualidade da irmã Riana, que é lésbica.

O jogador de 30 anos, que anunciou a aposentadoria da seleção após ser barrado, disse que não sabe o que fará quando pendurar as chuteiras definitivamente. Mas tem uma certeza: “Se fosse hoje, deixaria o mundo do futebol. Não deixaria o mundo do futebol. Não quero ser comentarista ou técnico. Quero ficar longe disso”, advertiu.