O jogador Douglas Gluszszak confessou autoria na morte da transexual Thalia Costa Barbosa em São Borja, RS
O jogador Douglas Gluszszak confessou autoria na morte da transexual Thalia Costa Barbosa em São Borja, RS (Foto: Divulgação/ Polícia Civil RS)

O jogador de futebol Associação Esportiva de São Borja Douglas Gluszszak, de 22 anos, confessou ser o autor do assassinato da transexual Thalia Costa Barbosa, de 33, encontrada morta nesta quinta-feira (21), no município de São Borja, região da Campanha, a cerca de 580 km de Porto Alegre. O corpo estava próximo a uma Estação de Captação de água às margens do Rio Uruguai.

O atleta, principal suspeito, foi preso em flagrante por crime qualificado, e contou à polícia que mantinha um relacionamento recente com a vítima, que  vinha o ameaçando de tornar a relação pública. “O rapaz alegou que mantinha um relacionamento com a transexual há cerca de duas semanas e que, nos últimos dias vinha recebendo ameaças da vítima, que publicaria fotos dele com ela nas redes sociais”, disse o delegado Marcos Viana, em entrevista ao UOL.

LEIA MAIS:


Prefeito de Indiana (EUA) se casa com marido e comemora em Parada LGBT

Jovem espanca namorado após terminar namoro por se descobrir hétero; entenda

Douglas não deu maiores detalhes sobre como matou Thalia e preferiu se manifestar apenas em juízo. Ele não tinha antecedentes criminais e foi conduzido ainda à tarde para a Penitenciária Estadual de São Borja. “Ainda não sabemos como ele matou a vítima, mas há marcas pelo rosto de algum objeto cortante, como se fosse de uma garrafa. No entanto somente após a perícia iremos saber”, informou o delegado.

Moradores do bairro no qual Thalia vivia afirmaram que ela era muito conhecida por vender bilhetes de loteria no centro da cidade, e também títulos de capitalização.