Climão com Wanessa Camargo e show apoteótico de Pabllo Vittar marcam Milkshake Festival

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Sambódromo do Anhembi se vestiu com as cores do arco-íris, neste sábado (02), para a segunda edição do Milkshake Festival, esquenta para a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, deste domingo (02), que reuniu várias atrações voltadas para a diversidade.

Com um discurso aclamado pelo respeito e igualdade as apresentações levaram os 15 mil presentes à loucura, segundo a organização do evento. Dentre as apresentações está Daniela Mercury, Preta Gil, Pabllo Vittar, Gloria Groove, Lia Clark, Wanessa, entre outros.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Acho o festival genial. É um jeito muito afro-brasileiro de se empoderar. A parada, os festivais, a cultura é muito importante, é a forma que a gente tem de trazer mensagens de uma maneira positiva, de uma maneira interessante, bela. A arte já traz diversidade naturalmente”, declarou Mercury.

Como não podia deixar de ser, o auge da festa foi tomado pelo show da drag queen Pabllo Vittar o maior nome da representatividade LGBT na mídia atual. “É onde a gente tem espaços que a gente tem pra colocar artistas que são LGBT em evidência e mostrar que o trabalho da gente além de trazer alegria, traz representatividade, traz empoderamento para essa galera que está aí”, declarou a performer.

Mas não só alegrias marcaram o evento, uma das maiores saias justas aconteceu durante o show da cantora Wanessa Camargo, que não conseguiu concluir o show por causa do tempo, que começou atrasado – cerca de 19h40 – por causa da entrevista coletiva que aconteceu antes com a imprensa.

LEIA MAIS:

Participação de deficientes físicos na Parada LGBT de São Paulo cresce e chega a 300 inscritos

Pabllo Vittar leiloa figurinos em prol da Casa 1

A organização do evento chegou a cortar o som e as luzes apagadas no momento que o concerto havia chegado ao fim. Irritada, a filha de Zezé Di Camargo se mostrou inconformada, sentou na borda do palco e chegou a deitar no chão em protesto, mas não adiantou e foi retirada por seguranças. Nos bastidores, ela chegou a reclamar dos problemas, por ter sido retirada.

Ao UOL, a mãe da cantora, Zilu reclamou da situação. “O horário quem comanda não é o artista, é a própria produção. Eles fizeram ela atender à imprensa antes. Atrasaram ela e depois cortaram o microfone dela na música principal”, defendeu. 

Wanessa foi convidada por Preta Gil em seu show para cantar as últimas músicas que ficaram faltando em sua performance como a sua mais nova música de trabalho “Mulher Gato”, levantando o público.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio