O cantor Gê de Lima
O cantor Gê de Lima no de Textura (Foto: Reprodução)

Depois do sucesso de seus dois últimos clipes, “Fotografia” e “Acaso”, o cantor e compositor Gê de Lima lançou o videoclipe “Textura” que surge a partir da necessidade de construir um diálogo mais direto com as pessoas que constroem imagens equivocadas a respeito dos traços e corpos negros.

“Dentro do processo de aceitação da identidade negra, a estética é parte fundamental para o reconhecimento da negritude, mas ganha outra leitura quando expressado por pessoas não negras”, afirmou o músico. “Encontro através da música, o poder de transformar a dor em esperança e tornar o diálogo presente em todos os espaços”, diz o cantor.

LEIA MAIS:


Cena de sexo entre Humberto Carrão e Jaloo em filme foi gravada sem ensaio

Paulo Zulu lembra reação quando teve nude vazado: “Chorava o dia inteiro. Queria sumir”

Produzida por Rodrigo Coelho, o vídeo traz figuras representativas nas suas expressões a liberdade de construir uma imagem positiva e singular sobre seus traços negros. Mulheres cis e transgêneras, homens cis, gays e bissexuais cantam e “alforriam” toda objetificação dada aos corpos pretos.

A Aparelha Luzia foi o local escolhido para a gravação do clipe por ser um espaço que se torna cada vez mais presente em ações que tragam a discussão étnico-racial em suas pautas. O Quilombo urbano, parceiro da construção do projeto, funciona como local de resgate das nossas artes, culturas e políticas e fomenta a arte de diversos artistas pretos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA