O ativista Peter Tatchell foi preso durante protesto a favor dos direitos LGBTs na Chechênia
O ativista Peter Tatchell foi preso durante protesto a favor dos direitos LGBTs na Chechênia (Foto: Reprodução/ Twitter)

O ativista LGBT britânico Peter Tatchell foi detido pela polícia russa ao tentar realizar um protesto em uma praça na capital, nesta quinta-feira (14), horas antes da abertura da Copa do Mundo de 2018. As autoridades locais consideraram a manifestação ilegal.

De acordo com o Sky Sports, o homem foi detido ao protestar sozinho sobre os abusos que vão contra os direitos da comunidade LGBT na Chechênia. A agência “Interfax” divulgou que a polícia da Rússia vai acusá-lo formalmente por quebrar a lei durante eventos públicos.

LEIA MAIS:


“Fui barrado por ser gay”, revela Rupert Everett sobre Hollywood

EUA registram aumento de LGBTs armados como forma de defesa

Horas depois do ocorrido, Tatchell foi solto da delegacia de Tverskaya após o pagamento da fiança. Em um dos seus perfis nas redes sociais ele disse: “Obrigado por todo o apoio. Vamos relembrar a situação horrível dos LGBT na Rússia e na Chechênia”.

A legislação russa proíbe a realização de protestos de qualquer natureza durante grandes eventos, como é o caso do Mundial. Vale lembrar que somente no ano passado mais de cem homens gays foram detidos e torturados dentro do território da Rússia, de acordo com o jornal “Novaya Gazeta”. Em sua defesa, entretanto, o líder da Chechênia, Ramzan Kadyrov, nega abusos contra homossexuais, até porque, segundo ele, não há gays na região.

DEIXE UMA RESPOSTA