Casamento homoafetivo
Casamento homoafetivo (Foto: Reprodução/Internet)

Após legalizar o casamento homoafetivo em maio do ano passado, e anular a decisão no último mês de fevereiro, o Supremo Tribunal das Bermudas voltou atrás novamente e decretou inconstitucional a proibição de casais do mesmo sexo de contrair matrimônio.

O conjunto de ilhas do Atlântico Norte se tornou o primeiro país do mundo a revogar uma lei como esta. Na época que a união civil gay foi, enfim, aprovada, políticos conservadores propuseram uma espécie de “parceria doméstica”, que não incluiria os mesmos direitos que um casamento.

LEIA MAIS:


Secretaria de Saúde de SP gera polêmica ao lançar campanha de vacinação para Hepatite A a LGBTs; entenda

Maura revela ser lésbica para Ionan em Segundo Sol

Entretanto a proposta foi descartada sob o argumento controverso de que a medida promoveria desigualdade entre os cidadãos. Agora, o casamento foi novamente liberado em todo o seu território a partir do veredicto do presidente do tribunal, Ian Kawaley.

DEIXE UMA RESPOSTA