Bandeira trans
Bandeira trans (Foto: Reprodução)

A Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou, nesta segunda-feira (18), que a transgeneridade está fora da lista de doenças mentais, presentes no novo Manual Classificação de Doenças.

O fato da pessoa ter uma identidade de gênero diferente da qual foi designada ao nascer não caracteriza mais como transtorno mental, porém, o CID-11 continua valendo para estes casos, mas agora é indicado como “incongruência de gênero”, dentro de um capítulo destinado à “condição relativa à saúde sexual”.

LEIA MAIS:


“Já saí montada na rua”, revela Jesuíta Barbosa, intérprete de drag queen na TV

Pabllo Vittar e Ludmilla armam esquema para encontrar com Beyoncé, diz jornal

Uma fonte ouvida pelo jornalista Neto Lucon explicou o motivo para a OMS optar por alnda deixar o CID para que alguns países continuassem a atender demandas que envolvem a população trans na saúde. “Considerou-se eliminá-la da lista, mas muitos países cobrem apenas o que é mencionado na classificação com políticas públicas. Por isso decidiu-se colocá-lo em um lugar menos estigmatizante”, afirmou a fonte.

As mudanças para a classificação são definitivas, substituindo a versão de 1990. A implementação só deve ocorrer em 2020, conforme informou fontes da OMS.

DEIXE UMA RESPOSTA