Parada LGBT de Recife
Parada LGBT de Recife (Foto: Reprodução/Instagram)

Uma série de protestos marca o Dia Internacional de Combate a LGBTfobia, no Recife, celebrado nesta quinta-feira (17), trazendo a discussão da violência para o centro do debate na capital pernambucana.

Representantes de 23 entidades que militam pelos direitos da comunidade se concentrarão na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), a partir das 14h, e seguem para o Palácio de Campo das Princesas para entregar ao Governador do Estado Paulo Câmara, uma carta com reivindicações da classe.

“Pernambuco está entre os estados mais violentos do Nordeste para os LGBTs. Precisamos de políticas efetivas”, afirmou a Coordenadora do Fórum LGBT estadual, Choppely Santos em entrevista ao jornal do Commercio.


LEIA MAIS:

Prefeitura do Rio promove ação de conscientização no Dia de Combate à LGBTfobia

Prefeitura de São Paulo autoriza inclusão de nome social em lápides de pessoas trans

Uma das demandas mais pedidas entre esta parcela da população, entretanto, saiu do papel nesta quinta (17), o lançamento do Plano Estadual de Políticas de Promoção dos Direitos da População LGBT – Pernambuco da Diversidade, promovido pela Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) .

A prefeitura também deu a sua contribuição ao lançar uma plataforma digital para o registro de denúncias de casos de LGBTfobia em equipamentos municipais, no qual o formulário pode ser acessado no site da prefeitura. “Esperamos que a subnotificação diminua. Além disso, através do formulário é possível obter indicadores sobre as vítimas, para atuar de forma mais precisa”, ressaltou Wellington Pastor, responsável pela Gerência de Livre Orientação Sexual.