Primeira ministra da Sérvia Ana Brnabic
Primeira ministra da Sérvia Ana Brnabic (Foto: Divulgação)

Primeira política da Sérvia a se assumir lésbica, a primeira ministra Ana Brnabic, que quando eleita afirmou que não iria levantar bandeira pelos direitos LGBTs, se mostra controversa em algumas situações como ao defender a representatividade da diversidade sexual em livros infantis dedicados a crianças na Croácia.

Na semana passada, Nenad Popovic, um do ministros do país criticou a decisão do país de utilizar uma obra didática que continham fotos com várias configurações de família, incluindo a homoafetiva. “Enquanto lutamos pra aumentar a natalidade do país, importamos livros com imagens gays da Croácia para crianças! Isso precisa parar imediatamente!”, disse ele em um post no Twitter. “Precisamos parar de achar normal ensinar que é ok Roko ter duas mães e Ana ter dois pais!”, completou em outra publicação.

LEIA MAIS:


Após seis meses, casamento de Colton Haynes e Jeff Leatham chega ao fim, diz site

Série que retrata cultura LGBTQ+ na Nova York dos anos 1980 ganha novo trailer

Questionada sobre o assunto em um programa da radio B92, no qual concedeu uma entrevista, Brnabic rebateu: “O papel deste ministro é ter certeza que Stefan, Milos, Roko e qualquer criança continue vivendo bem na Sérvia ao invés de se preocupar sobre quem seus pais são! Esta atitude não representa a tolerância que o governo da Sérvia quer promover”, disse.

Não existe qualquer relação entre baixa natalidade e alguém ser gay. Gays também tem órgãos reprodutores e ninguém pode decidir ou obrigar alguém a ter crianças ou não, independente de ser gay ou hétero!”, completou ela acrescentando que irá escrever