Papa Francisco
Papa Francisco (Foto: Reprodução/Instagram)

Após declarar a um homem gay que Deus o fez homossexual, e o ama assim, o papa Francisco pode ter dado uma ordem controversa aos bispos italianos. De acordo com a coluna Vatican Insider, do jornal italiano La Stampa, publicada nesta quinta-feira (24), o pontífice teria determinado que não fossem escolhidos seminaristas gays.

Segundo a publicação, o religioso teria pedido em reunião a portas fechadas com os bispos para ficarem atentos “nas admissões aos seminários, deixem os olhos abertos”, e ainda completou que caso “tiverem dúvidas, é melhor que eles [os seminaristas] não entrem.”

LEIA MAIS:


Paolla Oliveira comenta cenas quentes de sexo lésbico em filme: “Divertido”

Acordo firma parceria para promover turismo LGBT no Brasil

O papa explicou que o motivo para a ordem seria a  preocupação de que pessoas com tendências homossexuais podem ser levadas a praticar “atos”, no qual podem comprometer o cotidiano do seminário, além de gerar escândalos que arranham a imagem da igreja Católica.

A Conferência durou cerca de três horas e aconteceu na segunda-feira (21), um dia depois do encontro privado com o homem chileno, vítima de abuso sexual por um padre e que Francisco se mostrou solidário a sua dor. O Vaticano não quis comentar a reportagem.

DEIXE UMA RESPOSTA