Marcha LGBT Cuba
Marcha LGBT Cuba (Foto: Reprodução/Instagram)

Sob os gritos de “Cuba sim, homofóbica não”, os manifestantes seguiram com o evento intitulado “Conga Cubana contra a Homofobia e Transfobia”, surgido há alguns anos e tem efeito em largo crescimento.

LEIA MAIS:

Mulher de Ohio é investigada após anunciar “suco da cura gay”


Com público de 36 pessoas, parada dos ex-gays acontece em Washington

“Não estamos trabalhando de maneira isolada, estamos trabalhando junto com o Estado, com o Partido (Comunista de Cuba, único)” para “transformar as consciências e avançar no campo dos direitos”, afirmou à AFP Mariela que também é diretora do Centro Nacional de Educação Sexual (Canesex).

A marcha se encerrou com um show, a Festa da Diversidade, que contou com a apresentação surpresa da banda DECUBA. Apesar de não terem a identidade revelada, os rostos dos vocalistas são conhecidos: os filhos do novo presidente, Miguel e Jenny Díaz-Canela.