Ciro Gomes
Ciro Gomes (Foto: Divulgação)

O pré-candidato à presidência do Brasil, nas eleições de outubro, Ciro Gomes, disse que as demandas de interesse à comunidade LGBT também terão destaque no seu governo. O político falou sobre as pautas no sábado (05), durante o 1º Congresso Nacional do PDT Diversidade, realizado em Guarulhos, interior de São Paulo.

“Façam seu documento, não deixem por menos, vou examinar, vou estudar, vou publicar e vocês vão ver que essa voz será a voz de vocês”, afirmou.“Vou botar no meu programa escrito de governo. Essa polêmica eu quero pra mim. E era a última coisa, era só o que faltava, eu estigmatizar, eu discriminar alguém pela mera questão da orientação sexual. Isso é absolutamente medieval e nós precisamos por em debate isso no Brasil com muita humildade, com paciência, respeitando esse Brasil bem intencionado que está aí, mas indo pra cima do Brasil oportunista, elitista e salafrário”, continuou.

LEIA MAIS:


Vereador compara LGBTfobia com preconceito a gagos

Coordenadoria LGBT de Uberaba organiza piquenique para promover igualdade

Ciro ainda aproveitou o discurso para cutucar o candidato do PSC, Jair Bolsonaro (PSL). Apesar de não dizer o nome, ficou claro para quem ele dirigia a indireta. “São 20 milhões de pessoas – aqueles que se assumiram, os que não têm coragem, frouxos e covardes, como certos candidatos… Certos candidatos que se apresentam com muita homofobia, eu acho que é medo de sair do armário. Não tô falando de ninguém, qualquer semelhança…”, comentou aos risos.

O pedetista ressaltou que a comunidade LGBT deve entrar mais nos debates a respeito de temas gerais e não só o que tange os direitos desta população. “Entrem na questão do modelo econômico, educação, saúde e, aí sim, você pressionar pelos cortes identitários”.

DEIXE UMA RESPOSTA