LGBTfobia
LGBTfobia (Foto: Reprodução)

Um casal gay de Cuiabá, no Mato Grosso, registrou uma ocorrência de ameaça e injúria mediante ao preconceito motivado por homofobia, na 1ª Delegacia de Polícia da Capital, e está sendo acompanhado pelo Grupo Estadual de Combate aos Crimes de Homofobia (GECCH) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), nesta segunda-feira (21), após a orientação do órgão. As informações são do Mídia News.

De acordo com uma das vítimas, ele estava varrendo a sua casa no condomínio onde mora, quando foi atacado por insultos de um vizinho de outra unidade ao abrir a porta do apartamento, que teria feito ofensas e ameaças contra ele e o seu companheiro.

Ainda de acordo com o relato, o acusado teria chamado o casal de “aberrações, que afrontavam a família deles, e que não vai acostumar com esse tipo de gente”. Logo eles começaram a discutir e a esposa do homem e outro vizinho também se juntaram nas ofensas discriminatórias. Apesar de fechar a porta e entrar em casa, os insultos não acabaram.


LEIA MAIS:

19% dos fãs da Taylor Swift são contra o casamento homoafetivo, revela pesquisa

Girl, filme sobre descoberta de jovem trans, vence Queer Palm em Cannes

“Disse que iria bater no comunicante/vítima até que virasse homem, que iria acabar com ele. Que o comunicante/vítima e seu companheiro já estão ali há seis meses, e desde o início foram hostilizados. Que eles querem que o comunicante/vítima e seu companheiro mudem do condomínio”, detalha um trecho do B.O.

A denúncia também foi encaminhada para o Centro de Referência em Direitos Humanos da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh-MT) para atendimento psicossocial às vítimas. O Conselho Municipal de Atendimento à Diversidade de Cuiabá, pediu ação de proximidade junto ao síndico e moradores do condomínio, visando à conscientização sobre o respeito à diversidade sexual.

O GECCH realiza ações de prevenção aos crimes de homofobia e monitora as denúncias e ocorrências registradas e presta suporte às vítimas.