Travesti Elvira
Travesti Elvira (Foto: Reprodução/TV Diário)

A travesti Elvira, de 28 anos, foi morta a facadas por voltas das 6 horas da manhã desta segunda-feira (02), em Maranguape, na região metropolitana de Fortaleza, no Ceará. Antes do crime, ela teria discutido com o provável autor do crime.

De acordo com a Tribuna do Ceará, a vítima teria caminhado cerca de 400 metros por uma rua do bairro Novo Maranguape e foi surpreendida pelos golpes de faca na Rua Ceará, após ser agredida. A polícia ainda não sabe se Elvira foi seguida ou atraída até o local.

Boatos dão conta que a travesti era usuária de drogas, mas estas informações não foram confirmadas pela sua família. Ela morava sozinha e sobrevivia fazendo bicos de faxina nas regiões. Porém, recentemente em um  post compartilhado nas redes sociais chegou a comentar que temia a morte, além de revelar dificuldades financeiras.


Leia Mais:

Grindr entrega dados de usuários com HIV para terceiros

Direito a retificação do nome em pessoas trans cai para 16 anos em Portugal

“Pois é. Que eu dure o tempo que tiver que durar. Medo de morrer? Muito”; “Você sabe que a minha vida não está fácil… fome, droga, sem dormir, praticamente só”, escreveu em duas postagens diferentes.

As investigações estão sendo feitas pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa que realizou a perícia no local do crime junto com a Delegacia de Maranguape. A polícia não descarta crime passional motivado por homofobia. Não se sabe se a morte foi realizada por uma ou mais pessoas envolvidas.

DEIXE UMA RESPOSTA