Capa da Revista Época sobre a PrEP
Capa da Revista Época sobre a PrEP (Foto: Divulgação)

A última edição da revista Época lançada na semana passada tem causado muita polêmica e recebido críticas nas redes sociais ao trazer na matéria de capa sobre a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP), identificada como a pílula “que está fazendo os gays abandonar a segurança da camisinha.”

O texto assinado pelo jornalista Danilo Thomaz descreve o cotidiano de homossexuais que se expõem a fazer sexo sem proteção e utilizam o medicamento que tem o objetivo de evitar a contaminação do vírus HIV entre outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST’s) como alternativa ao preservativo.

O médico infectologista Rico Vasconcelos, coordenador do SEAP HIV – ambulatório especializado em HIV do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, concedeu uma entrevista como fonte da reportagem e criticou, em suas redes sociais, o resultado da matéria que classificou como um desserviço, além de ser baseada no sensacionalismo.


Leia Mais:

Grindr lança ferramenta para lembrar usuários a fazer o teste de HIV

Campanha conscientiza homens a prevenir o câncer de testículos

Em um trecho do relato escrito em seu perfil do Facebook, o médico afirma que o texto é “repleto de equívocos que reforçam estigmas sobre temas que já estão soterrados de preconceitos, como por exemplo o fato analisado com julgamento moral de que gays são promíscuos, ou que somente os gays precisam se preocupar com HIV. Informa de maneira errada sobre o que é PrEP e PEP, troca nomes de entrevistados e joga no lixo tudo o que conversamos em horas de explicação”, disparou.

A Profilaxia pré-exposição (PrEP) é o conjunto de duas drogas, o tenofovir e a entricitabina, que são combinadas em um único comprimido antirretroviral chamado de Truvada disponibilizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) desde o ano passado, e que a partir do seu uso diário, diminui os riscos de contração do vírus.

Clique aqui para ler a matéria completa