Casa onde Luis Carlos Nunes morava e foi encontrado morto, em Linhares, no ES
Casa onde Luis Carlos Nunes morava e foi encontrado morto, em Linhares, no ES (Foto: Reprodução/TV Gazeta)

Quatro suspeitos de matar o mecânico Luiz Carlos Nunes Gustavo, de 56 anos, na cidade de Linhares, no Espírito Santo, em janeiro deste ano, foram presos nesta sexta-feira (20). A polícia trabalha com a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte), e há a possibilidade da vítima, que era homossexual, ter mantido relações sexuais com um dos criminosos.

Luis Carlos foi encontrado morto na casa onde morava, no bairro de Três Barras, pelo seu irmão que passou a estranhar o fato do familiar faltar ao trabalho por dois dias seguidos. Ele estava de bruços e apresentava sinais de enforcamento, além de ter os braços amarrados para trás. A causa da morte foi constatada como asfixia.

LEIA MAIS:


“Um ataque contra Deus”, dispara padre Reginaldo Manzotti sobre transgêneros

1,4 mil transgêneros já solicitaram inclusão do nome social no título de eleitor, revela TSE

O carro do mecânico também foi roubado assim como outros objetos. O fato dele ter mantido relações sexuais antes de ser assassinado, foi levantado por conter brinquedos sexuais no local do crime. Não se sabe se o ato aconteceu com os autores do crime ou com alguém que não tenha correlação.

As autoridades locais investigaram o caso como latrocínio pelo irmão da vítima dar por falta de alguns pertences dentro da casa, que estava revirada e o carro não estava na garagem. As informações são do G1.

DEIXE UMA RESPOSTA