Cena do filme Tinta Bruta
Cena do filme Tinta Bruta (Foto: Reprodução)

O filme brasileiro com temática LGBT Tinta Bruta foi o grande vencedor do “Lovers Film Festival” que este ano chegou a sua 33ª edição em Turim, na Itália, uma das mais famosas mostras da Europa dedicada ao público LGBT e teve o seu final nesta terça-feira (24).

Com direção de Filipe Marzembacher e Marcio Reolon, a produção conta a história do jovem Pedro, interpretado por Shico Menegat, que enfrenta um processo criminal e faz sucesso na internet por apresentar performances eróticas sob o codinome de GarotoNeon.

LEIA MAIS:


Empresa lança brinquedos sexuais inspirados nos personagens de Os Vingadores

Thammy Miranda rebate declarações de Sula sobre reality:”Queria ser protagonista”

O Brasil também foi agraciado com o Prêmio Saramago, para o documentário “Bixa Travestchy” que acompanha a trajetória da cantora MC Linn da Quebrada, abordando o cotidiano da artista até as duas performances nos palcos. A direção fica a cargo de Kiko Goifman e Claudia Priscilla.

O longa metragem espanhol “Tierra Firme” também foi lembrado como menção honrosa. O concurso internacional de documentários, intitulado “Real Lovers” também condecorou a produção norte-americana “Beyond the Opposite Sex”.

DEIXE UMA RESPOSTA