Brasil registra 126 mortes de LGBTs no primeiro trimestre de 2018, aponta relatório

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Um levantamento divulgado neste sábado (14), pelo Grupo Gay Bahia (GGB), revelou que 126 mortes de LGBTs no Brasil foram registradas no primeiro trimestre deste ano. Com o slogan “Quem a homotransfobia vai matar hoje?”, o órgão fez um mapa com todos os óbitos que ocorreram em causa de discriminação de alguma natureza.

O estudo foi realizado através de informações repassadas por Grupos Gays de todo o país. Contando ocorrências registradas desde janeiro até o dia 10 de abril. O estado de São Paulo figurou no topo entre os estados que mais registraram casos de homofobia, revelando 19 episódios de violência contra a população LGBT.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

LEIA MAIS:

Soldado que denunciou homofobia em batalhão é expulso de corporação

País da América Central descriminaliza homossexualidade

O Ceará, considerado o estado mais violento do nordeste para membros da diversidade, aparece  em seguida com 9 mortes, assim como Alagoas que registrou três suicídios e seis homicídios neste período.

Minas gerais vem logo atrás com oito mortes, seguido do Rio de Janeiro e Pará que registraram sete casos cada um. O relatório mostrou ainda que o Sergipe teve o menor índice da região nordeste, com apenas um caso, mesmo número registrado por Mato Grosso do Sul e Santa Catarina. Já os estados de Roraima, Amapá e Tocantins não registraram nenhum caso.

 

Mapa elenca as mortes de LGBTs por estados no primeiro semestre (Foto: Divulgação/GGB)
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio