bandeira lgbt
Bandeira LGBT (FOTO: Reprodução/Internet)

Um levantamento divulgado neste sábado (14), pelo Grupo Gay Bahia (GGB), revelou que 126 mortes de LGBTs no Brasil foram registradas no primeiro trimestre deste ano. Com o slogan “Quem a homotransfobia vai matar hoje?”, o órgão fez um mapa com todos os óbitos que ocorreram em causa de discriminação de alguma natureza.

O estudo foi realizado através de informações repassadas por Grupos Gays de todo o país. Contando ocorrências registradas desde janeiro até o dia 10 de abril. O estado de São Paulo figurou no topo entre os estados que mais registraram casos de homofobia, revelando 19 episódios de violência contra a população LGBT.

LEIA MAIS:


Soldado que denunciou homofobia em batalhão é expulso de corporação

País da América Central descriminaliza homossexualidade

O Ceará, considerado o estado mais violento do nordeste para membros da diversidade, aparece  em seguida com 9 mortes, assim como Alagoas que registrou três suicídios e seis homicídios neste período.

Minas gerais vem logo atrás com oito mortes, seguido do Rio de Janeiro e Pará que registraram sete casos cada um. O relatório mostrou ainda que o Sergipe teve o menor índice da região nordeste, com apenas um caso, mesmo número registrado por Mato Grosso do Sul e Santa Catarina. Já os estados de Roraima, Amapá e Tocantins não registraram nenhum caso.

 

Mapa elenca as mortes de LGBTs por estados no primeiro semestre (Foto: Divulgação/GGB)

DEIXE UMA RESPOSTA